Tag: CRÍTICA

Sobrenatural: A Origem

poster-sobrenatural-origem

Fim de semana passado fomos ao cinema para assistir um dos filmes mais aguardados por nós, Sobrenatural: A Origem!
Já mencionamos aqui algumas vezes o quanto adoramos filmes de terror e suspense (Para ver a crítica do segundo filme, clique aqui) e na nossa opinião, essa franquia tem sido uma das mais interessantes e aterrorizantes da atualidade.

Esse longa assim como os anteriores,  tem uma equipe técnica respeitável no gênero, com nomes como James Wan e Oren Peli na produção. Mais uma vez foi possível amarrar toda a trama e linkar as histórias dos três filmes de forma natural, sem parecer que se aproveitaram do sucesso inicial para criarem sequências.
O roteiro é interessante e foge, não de todos, mas, da maioria dos clichês. Prendeu nossa atenção e explicou algumas coisas dos dois primeiros filmes.
A fotografia e ambientação também não deixaram a desejar e trouxeram muitos elementos fantasmagóricos e iluminações macabras.
A trilha sonora desse filme é sempre muito característica e como já imaginávamos, também estava ótima. Mal podíamos esperar para ouvir o desesperador ápice da música principal.
As atuações foram corretas. A protagonista é uma jovem que perde a mãe e se mete numa bela enrascada tentando fazer contato com ela por conta própria pelo mundo dos mortos. E Dermot Mulroney, que faz o pai da menina, representa bem o pavor de um pai viúvo de dois (um deles literalmente encapetado) adolescentes.
Lin Shaye está de volta nesse terceiro longa, para contar mais sobre si mesma e merece destaque pelo carisma e pelos diálogos e cenas legais que protagonizou.

Em geral, para quem curte o gênero, Sobrenatural é um ótimo filme, indicamos para assistir agarradinho com alguém, hehe. Confessamos ter gostado mais dos dois primeiros, mas ainda assim foi porque estavam acima da média mesmo.
Confiram mais detalhes no trailer:

Imagem de Amostra do You Tube

nossa nota8

Divertida Mente – Uma Animação Para Todas as Idades

divertida-mente-poster-sentimentos-camundongo

Fazia um tempão que não íamos ao cinema para assistir uma animação. Ultimamente nenhuma havia nos despertado tanto interesse quanto Divertida Mente, que vem sendo elogiadíssima.
O filme é da Pixar, então já esperávamos que fosse bonito e bem feito, mas o que não esperávamos é que ele fosse também tão didático e recomendável até mais para adultos do que para crianças.
Ele trata de temas como adolescência, psicologia, valores, sentimentos e até mesmo de depressão e de como entender e lidar com tudo isso. Mostra também como essas coisas são sintetizadas e assimiladas no cérebro tanto de quem emite a mensagem quanto de quem a recebe.
De forma bem humorada e simpática, conhecemos as emoções responsáveis por tudo que nos acontece e entendemos exatamente qual o papel e importância de cada uma delas na nossa cabeça.
Durante o filme, somos levados numa viagem de auto-conhecimento que nos faz relembrar momentos vividos anteriormente e que pareciam empoeirados e esquecidos num cantinho da mente. É uma sensação doce, nostálgica e que nos faz sentir bem!
A trilha sonora é delicada e acompanha as cenas de forma leve e agradável.

Divertida Mente é um filme muito bem produzido e os efeitos são de encher os olhos. Vale a pena conferir!

 

Imagem de Amostra do You Tube

nossa nota8

arte-cinemaclaqueteisol

Hoje nossa resenha de filme foi feita pela Fernanda. A Fê é minha amiga do trabalho e escreve super bem, então sempre que possível ela vai participar dando pitacos aqui no blog, hehe.
Esses dias estávamos comentando sobre um filme nacional de suspense/terror que ia estrear. Como eu e ela gostamos muito de filmes desse gênero, então sempre trocamos figurinhas sobre indicações e estreias. E eis que ontem ela foi ao cinema e assistiu o tal filme, que se chama “Isolados”. Acompanhem a opinião da Fê e decidam se vale a pena o ingresso!

(mais…)

claquete

O fim de semana esta chegando, e hoje então viemos dar uma dica legal de filme para ser visto no cinema!

Semana passada estreou “Gravidade”, um filme visualmente impecável. A história narra uma missão espacial e é o tipo de filme que te deixa literalmente sem ar e agoniado, ele foi feito de forma que o expectador pudesse se sentir o mais envolvido possível na situação e literalmente dentro do filme, já que alguma cenas foram feitas com câmeras em primeira pessoa e é como se víssemos através do capacete dos astronautas.
A forma com que ele é filmado, o jogo de câmeras e a fotografia em geral, muitas vezes lembram jogos de vídeo game e simuladores de realidade virtual.

(mais…)